quinta-feira, 2 de setembro de 2010

ESCOLA RESGATA BRINCADEIRAS DA ÉPOCA DA VOVÓ

A Escola Municipal Faustina Maximiano do Amaral realizou, no mês de agosto, o Projeto “Resgatando as brincadeiras da época da vovó”, com o objetivo de desenvolver atividades interdisciplinares e proporcionar às crianças diversas aprendizagens. Entre os temas trabalhados estão contos, lendas, receitas culinárias, cantigas de roda, trava-língua, além de uma visita ao Lar da Velhice, e um chá em homenagem às vovós. Os trabalhos desenvolvidos promoveram um encontro de gerações.


De acordo com a diretora da Escola, Maria Zilma Dornellas, como no mês de agosto é comemorado o Folclore a equipe escolar decidiu trabalhar esse tema com os pequenos. “Muito do que nós sabemos a respeito do folclore foi passado pela sabedoria dos avós e esse projeto é um resgate das tradições dos idosos”, explicou.





Os alunos da Escola Municipal Faustina do Amaral também confeccionaram brinquedos como cavalinho de pau, peteca, três Marias, telefone com latinhas e barbante, bonecos com chuchu, entre outros. Esses brinquedos estão expostos na Escola, juntamente com objetos antigos, doados pelas vovós e pela comunidade. Colchas de retalho, xales, roupinhas de bebês, guardanapos bordados, utensílios de cozinha e cilindro de fazer macarrão estão entre os objetos. O Projeto durou três semanas e foi muito produtivo para os alunos, pois as professoras puderam trabalhar alguns valores com as crianças, como trabalho em grupo, respeitos às regras e às tradições dos idosos e o resgate da cultura brasileira.




Outras atividades

O tema proposto “brincadeiras da época da vovó” abordou vários eixos que foram trabalhados com os alunos. Música e movimento é um deles, que trabalha com as cantigas de roda, e as brincadeiras corre-cutia, dança das cadeiras, pião, ioiô, pipa. As crianças aprenderam que muitas brincadeiras que das quais elas participam são na verdade da época de seus avós. No eixo Arte, as crianças construíram brinquedos com sucata, realizaram colagens e pinturas explorando diversos materiais e texturas. Jogos como amarelinha e bola de gude foram utilizados para explicar matemática de forma interativa, ensinando quantidade e sequência numérica.

1 comentários:

EMEB ENOY CHAVES C LEONE disse...

Parabéns a equipe escolar pelo Projeto, a Educação Infantil não pode deixar de comtemplar a cultura e o Folclore.